Ainda não possui cadastro? Cadastre-se
MENU
MENU

Facebook estuda mudar de nome nas próximas semanas

20/10/2021 11:12

Facebook estuda mudar de nome nas próximas semanas

 

O Facebook deve mudar o seu nome nas próximas semanas para ele se alinhar melhor com os planos da empresa na construção do seu metaverso, uma espécie de “mundo virtual” com os produtos da empresa. Essa mudança não deve alterar em nada o nome dos produtos e serviços da companhia, como a rede social Facebook, o Instagram e o Oculos, mas deve ajudar a diferenciar melhor o que cada área da empresa é e faz.

 

Quem obteve informações sobre os planos da gigante da Internet foi o portal The Verge, que afirma ter obtido a informação de “uma fonte com conhecimento direto do assunto.” Segundo o que é informado pela notícia, o Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, está planejando anunciar essa mudança no próximo Connect, conferência anual da empresa, que ocorrerá no próximo dia 28 de outubro. Essa novidade deve ocorrer por causa do desejo da empresa em ser conhecida além da sua principal rede social, mas sim pelas diversas marcas que ela possui em seu “catálogo”.

 

O interesse de Zuckerberg em elevar a sua empresa além do nome da rede social já é conhecido, em entrevista ao próprio The Verge ele já afirmou anteriormente que iria fazer uma transição de “empresa de mídia social para uma empresa metaversa”. Fugindo das redes sociais, a empresa atualmente já possui mais de 10.000 funcionários desenvolvendo e construindo hardwares para serem consumidos, como os óculos de realidade virtual e aumentada.

 

A empresa está focada em se solidificar como uma gigante da tecnologia e separar o seu nome da sua rede social, que é a mais usada em todo o mundo. Com isso o Facebook acredita ser mais fácil criar o seu metaverso dos seus produtos, principalmente para cumprir os planos de tecnologias futurísticas que Zuckerberg está focado em fazer.

 

Outro ponto que também deve ser determinante para isso é o desgaste que a marca ‘Facebook’ vem tento, principalmente por escândalos como a manipulação de eleições nas redes sociais da empresa, algo que ela ignorou. Mais recentemente, uma ex-funcionária denunciou a empresa divulgando uma série de documentos internos para o The Wall Street Journal, além de testemunhar contra a rede social para o Congresso dos Estados Unidos.

 

Então além de criar uma maior separação da marca e seus produtos, essa mudança de nome na empresa de Mark Zuckerberg também servirá para tentar “renovar” a confiança do público. Como ressaltado pelo The Verge, mudar o nome da empresa enquanto os objetivos vão crescendo é algo bastante comum para as gigantes da tecnologia, o portal aponta o caso do Google em 2015, que se reorganizou sob uma nova holding chamada Alphabet, sinalizando com isso que não iria ser mais “apenas um mecanismo de busca.”

 

Fonte: MundoConectado

NOTÍCIAS